Vunesp – 2011 – UNESP – Metadados

Opção correta B

I. correta, principais características do Dublin Core

II. errado, o Dublin Core possui realmente dois níveis mas são eles:

Nível simples, 15 elementos de metadados: Título; Criador; Assunto; Descrição; Publicador; Contribuidor; Data; Tipo; Formato; Identificador; Origem; Idioma; Relação; Abrangência; Direitos

Nível qualificado, 3 elementos adicionais: Audiência; Proveniência e Detentor de direitos

III. correta, descrito acima

IV. errado, uma as principais características do Dubin Core é a flexibilidade

Contribuiu: L.C.

Anúncios

Vunesp – 2011 – UNESP – Biblioteca digital

Opção correta (D)

De acordo com Clevaland (1998 apud ROSETTO, 2008), os princípios aplicados para a construção de uma biblioteca digital são:

1- Arquitetura técnica – as bibliotecas necessitam ampliar a arquitetura técnica existente; para acomodar materiais digitais.

2- Criação da coleção digital – a biblioteca, para criar uma biblioteca digital, necessita estabelecer uma coleção digital com uma massa crítica e ser de grande utilidade à comunidade;

3- Digitalização – a construção pode ser realizada por meio da digitalização de documentos, como coleções retrospectivas e também por intermédio da introdução de coleções de dados por meio de assinaturas e diretórios de links escolhidos;

4- Metadados – dados que descrevem o conteúdo e os atributos do objeto digital, que é a chave para a localização e a recuperação do recurso e/ou documento;

5- Identificação e persistência – o objeto digital tem que ter uma identificação única e persistente conforme padrões internacionais (URL, URN,DOI);

6 – Copyright/direitos autorais – conforme legislação internacional, os direitos de propriedade devem ser considerados quando da organização de bibliotecas digitais.

7- Preservação – importante aspecto a ser considerado para informação em meio digital, prevendo a deterioração tecnológica que deve ser controlada e também o local onde estará sendo armazenada.

Fonte: ROSETTO, M. Bibliotecas digitais: cenários e perspectivas. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, Nova Série, São Paulo, v.4, n. 1, p. 101-130, jan./jun. 2008. Dispónível em: <http://febab.org.br/rbbd/index.php/rbbd/article/download/101/92>. Acesso em: 24 fev. 2012.

Contribuiu: Jaça

Vunesp – 2011 – UNESP – Referências

Opção correta E

I. errado, faltou o local do evento e da publicação

II. errado, o título do periódico deve ser destacado por completo

III. errado, a sequência correta seria: Nome do autor, título do artigo, título do periódico, local de publicação, número, intervalo de páginas e ano.

IV. correta, referência de parte de monografia (obs.: Primeira palavra do título em caixa alta por não ter autor, o “c” antes do ano significa que é a data do copyright)

V. correta, referência de periódico como um todo

Contribuiu: L.C.

Vunesp – 2011 – UNESP – Estudos de Usuários

Opção correta: A)

A) O método Sense-making aproach foi desenvolvido por Brenda Dervin em 1972, com o intuito de mapear a necessidade de informação sob a perspectiva do usuário. Pode ser “compreendido tanto como um comportamento interno (cognitivo) como externo (atitudes, reações face ao meio social)”  (PIRES; DIAS, 2004).

Em andamento…

Contribuiu: F.M.

Vunesp – 2011 – UNESP – Desenvolvimento de Coleções: Aquisição – Licitação

 

Compras de bibliotecas de autarquias estaduais também são subordinadas à Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993.

Art. 1º “Parágrafo único. Subordinam-se ao regime desta Lei, além dos órgãos da administração direta, os fundos especiais, as autarquias, as fundações públicas, as empresas públicas, as sociedades de economia mista e demais entidades controladas direta ou indiretamente pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios.”

A= correto, segundo a referida lei:
“Art. 24. É dispensável a licitação: V – quando não acudirem interessados à licitação anterior e esta, justificadamente, não puder ser repetida sem prejuízo para a Administração, mantidas, neste caso, todas as condições preestabelecidas;”
B= errada, nunca será dispensada a licitação somente por conveniência da instituição.
C= errada, aquisição de materiais importados também segue a Lei.
D= errada,
E= errada, esta pode gerar uma dúvida, mas o erro está nos detalhes: “XX – na contratação de associação de portadores de deficiência física, sem fins lucrativos e de comprovada idoneidade, por órgãos ou entidades da Administração Pública, para a prestação de serviços ou fornecimento de mão-de-obra, desde que o preço contratado seja compatível com o praticado no mercado.”
“XXX – na contratação de instituição ou organização, pública ou privada, com ou sem fins lucrativos, para a prestação de serviços de assistência técnica e extensão rural no âmbito do Programa Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural na Agricultura Familiar e na Reforma Agrária, instituído por lei federal.”
Da forma que a questão foi colocada entende-se que todas as Instituições sem fins lucrativos estão dispensadas.

Contribuiu: L.C.

Vunesp – 2011 – UNESP – Avaliação de coleções

Opção correta: C
Para responder essa é bom saber a diferença entre metodologia qualitativa e quantitativa: as pesquisas qualitativas são exploratórias, ou seja, estimulam os entrevistados a pensarem livremente sobre algum tema, objeto ou conceito, permitem o julgamento do entrevistado. Já as quantitativas são mais adequadas para apurar opiniões e atitudes explícitas e conscientes dos entrevistados, pois utilizam instrumentos estruturados (questionários), dados métricos (medidas, comparação/padrão/metro) e as abordagens são experimentais, hipotético-dedutivas, verificatórias. Seu objetivo é mensurar, os resultados são mais concretos e, consequentemente, menos passíveis de erros de interpretação.
A questão é sobre o uso de métodos qualitativos, a única opção que permite a subjetividade é a C.

Contribuiu: L.C.

Vunesp – 2011 – UNESP – Sistema de informação (conceitos)

Opção correta: B)

A definição no enunciado se refere aos repositórios digitais ou institucionais. A definição vem de um glossário do IBICT, disponível no link abaixo. Não encontramos a definição das outras alternativas, mas neste caso apenas um bom “conhecimento de mundo” bastaria. Por favor, caso alguém tenha as definições, compartilhe!

IBICT. Glossário. [S.l.], 2012. Disponível em: <http://dspace.ibict.br/index2.php?option=com_content&do_pdf=1&id=43>. Acesso em 11 fev. 2012.

Contribuiu: F.M.

Vunesp – 2011 – UNESP – Seleção: critérios

Opção correta E

Critérios de seleção de materiais bibliográficos:

Que abordam o conteúdo dos documentos:

  • Autoridade;
  • Precisão;
  • Imparcialidade;
  • Atualidade; e
  • Cobertura/Tratamento.

Que abordam a adequação ao usuário:

  • Conveniência;
  • Idioma;
  • Relevância/Interesse; e
  • Estilo.

Aspectos adicionais do documento:

  • Características físicas;
  • Aspectos especiais;
  • Contribuição potencial; e
  • Custo.

Dica: decore isso para TODAS as provas, é infalível.

Contribuiu: L.C.

Vunesp – 2011 – UNESP – Seleção de materiais de informação

Opção correta: C

A) Errado. De acordo com Waladomiro Vergueiro (2010) em “Seleção de materiais de informação”, p. 23, “as características físicas são muito importantes’.  “Verificará se a encardenação é resistente para uso em biblioteca, fazendo inclusive, uma estimativa de sua durabilidade e das possibilidades ou necessidades de futuros reparos. Analisará também a qualidade do papel…

B) Errado. Questão perigosa. De modo geral, os critérios precisam ser balanceados e não sobrepostos. Desse modo, não podemos dizer que o interesse e relevância do usuário são mais importantes, pois uma seleção baseada apenas na opinião da comunidade pode não ser precisa, mas está errado em dizer que se centra no conteúdo e não nos usuários.

C) Sim. De acordo com Waldomiro Vergueiro (2010), no critério Aspectos Especiais (relativos a aspectos adicionais do documento), “analisam-se a inclusão e a qualidade de bibliografias, apêndices, notas, índices, etc. Enfim, todos os elementos que contribuem para melhor utilização do documento”.

D) Errado. O critério Contribuição Especial (VERGUEIRO, 2010, p. 24) diz que “material algum será incorporado ao acervo por simples inércia, mas para torná-lo mais completo. Assim, é preciso que cada item seja analisado do ponto de vista de sua relação com os demais, verificando-se quanto contrabalança outros trabalhos…”

E) Errado. O Estilo é um critério que aborda a adequação ao usuário e procura identificar se é o adequado ao usuário-alvo. O exemplo dado por Vergueiro (2010, p. 23) é de que ninguém porá em dúvida a qualidade do estilo de Machado de Assis, mas pode-se discutir a adequação de alguns de seus livros para o público infanto-juvenil, como Dom Casmurro e Memórias Póstumas de Brás Cubas.

Contribuiu: F.M.

Vunesp – 2011 – UNESP – Gestão de Pessoas


A Gestão de Pessoas está relacionada com os Recursos Humanos.  Não é uma questão muito usual, mas significativa. É preciso observar que algumas alternativas não estão de acordo com a Administração moderna, como em: (b) é um instrumento de controle – errado, pois o controle limita a atuação do profissional; (c) está errada também pois o exemplo de líderes conta muito; (d) errada também, pois uma cultura de organização forte faz com que os funcionários se adaptem à cultura da empresa ao invés das suas particulares. Numa cultura fraca, isso não acontece.

Já as questões (e) e (a) são mais complexas, mas na (e) acredito que o que está errado seja a padronização de rotinas, pois no contexto das questões o que vale são as pessoas e não as rotinas.

Contribuiu: F.M.

Blog para concursos de Biblioteconomia