Arquivo de etiquetas: Bibliometria

Índice de Afinidade

Índice de Afinidade: indicador bibliométrico que reflete o grau de aceitação de uma revista por outras, isto é, número de citações de artigos publicados pela revista em análise em outras revistas do mesmo campo.

Fonte: Cesgranrio – Petrobras – 2010

Anúncios

Bibliometria, cientometria, informetria/ infometria e webometria

Tipologia para definição e classificação dos termos

Tipologia/

Subcampo

Bibliometria

Cientometria

Informetria/Infometria

Webometria

Objetos de estudo Livros, documentos, revistas, artigos, autores, usuários. Disciplinas, assuntos, campos científicos e tecnológicos, patentes, dissertações e teses. Palavras, documentos, bancos de dados, comunicações informações (inclusive em âmbito não científico) e homepage na WWW. Sítios na WWW, (URL, título, tipo, domínio, tamanho e links) motores de busca.
Variáveis Número de empréstimos (circulação) e de citações, freqüência de extensão de frases etc. Fatores que diferenciam as subdisciplinas. Como os cientistas se comunicam. Medir a recuperação, relevância e revocação. Número de páginas por eixo, número de links que remetem ao mesmo sítio, “situações”, estratégias de busca.
Métodos Ranking, freqüência, distribuição. Análise de conjunto de correspondência, co-ocorrência de termos, expressões, palavras-chave. Modelo vetor espaço, modelos booleanos de  recuperação, modelos probabilísticos; linguagem de processamento, abordagens baseadas no conhecimento, tesauros. Fator de Impacto da Web (FIW), densidade dos links, “situações”, estratégias de busca.
Objetivos Alocar recursos, pessoas, tempo, dinheiro. Identificar domínios de interesse, compreender como e quanto os cientistas se comunicam. Melhorar a eficiência da recuperação da informação, identificar relações entre os diversos sistemas de informação. Avaliar o sucesso de determinados sítios, detectar a presença de instituições, pesquisadores na rede e melhorar a eficiência dos motores na recuperação das informações.


Fonte: BUFREM, L.; PRATES, Y. O saber científico registrado e as práticas de mensuração da informação.Ci. Inf., Brasília, v. 34, n. 2, p. 9-25, maio/ago. 2005.

Vunesp – 2011 – UNESP – Bibliometria

Opção correta C

A= errado, colégios invisíveis: estudo bibliométrico que identifica a elite de pesquisadores em determinada área do conhecimento

B= errado, isso seria também colégios invisíveis(?)

C= correta, a Lei de Bradford avalia a produtividade e a área de concentração das publicações. Essa lei resultou de estudos que visavam propor critérios de seleção de periódicos para uma dada coleção, de modo a equilibrar custo benefício

D= errado, a Lei não é utilizada para estudos de representação temática

E= errada, mas não totalmente. O problema é que a Lei de Bradford é usada para este fim associada com as outras Leis bibliométricas: Lotka e Zipf

Contribuiu: L.C.

Vunesp – 2011 – UNESP – Bibliometria (lei)

Opção correta: (B)

(A) A lei de Bradford tem como principal aplicação ” estimar o grau de relevância de periódicos, em dada área do conhecimento” (GUEDES; BORSCHIVER, [2o–?], p. 14).

(B) A lei de Zipf possibilita relacionar a frequência de ocorrência de palavras em documentos científicos

(C) Lei de Lotka: ” relacionada à produtividade de autores e fundamentada na premissa básica de que “alguns pesquisadores publicam muito e muitos publicam pouco” (VOOS, 1974 apud GUEDES; BORSCHIVER, [2o–?], p. 5). […]  Na gestão da informação, do conhecimento e planejamento científico e tecnológico, sua aplicabilidade se verifica na avaliação da produtividade de pesquisadores, na identificação dos centros de pesquisa mais desenvolvidos, em dada área de assunto, e no reconhecimento da “solidez” de uma área científica” (GUEDES; BORSCHIVER, [2o–?], p. 5).

(D) “A análise de citações é utilizada para estimar o Fator de Imediatismo de um artigo publicado, pelo estudo da concentração de citações a esse artigo, em documentos publicados nos últimos quinze anos (PRICE, 1965 apud (GUEDES; BORSCHIVER, [2o–?], p. 11). A hipótese é de que, em determinada área científica, artigos de periódicos citados mais freqüentemente são mais relevantes do que artigos menos citados.

(E) “Price (apud PAO, 1989) observou que um grupo pequeno de autores e de publicações exerce maior influência, em uma dada área de assunto” (GUEDES; BORSCHIVER, [2o–?], p. 11).

SUPER DICA PARA NÃO ESQUECER: “As principais leis bibliométricas são:

  • Lei de Bradford (produtividade de periódicos);
  • Lei de Lotka (produtividade científica de autores); e
  • Lei de Zipf (freqüência de palavras)” (GUEDES; BORSCHIVER, [2o–?], p. 3).

Tabela 1 – Leis Bibliométricas

Fonte: (GUEDES; BORSCHIVER, [2o–?], p. 14, adaptado)

GUEDES, V.L; BORSCHIVER, S.  Bibliometria: uma ferramenta estatística para a gestão da informação e do conhecimento, em sistemas de informação, de comunicação e de avaliação cientifica e tecnológica. [S.l.], [20–?]. Disponível em: <http://dici.ibict.br/archive/00000508/01/VaniaLSGuedes.pdf>. Acesso em: 17 fev. 2012.

Contribuiu: F.M.