Arquivo de etiquetas: taxonomia

Taxonomia (Etapas para sua construção)

  1. Captura do conhecimento;
  2. Análise dos documentos;
  3. Elaboração da estrutura classificatória;
  4. Validação da proposta classificatória.

1. Captura do conhecimento:

A captura do conhecimento é uma etapa da elaboração da taxonomia em que o objetivo é o levantamento dos assuntos que deverão ser acomodados numa estrutura classificatória, servindo como ponto de acesso à informação.  O levantamento dos assuntos pode-se dar através de entrevistas com especialistas da área, de documentos existentes na instituição, de outros instrumentos classificatórios ou terminológicos.

No caso das entrevistas com especialistas é importante definir a metodologia utilizada para a explicitação do conhecimento tácito do especialista para um conhecimento explícito. Neste sentido, diversas técnicas têm sido empregadas, como por exemplo, a observação participativa, onde o observador (classificacionista) e o observado (especialista), a partir de um contexto apresentado (no caso, exemplos de propostas classificatórias existentes), expressam suas impressões através de discussões consolidadas posteriormente pelo observador, que transforma estas observações em novas propostas, que serão novamente discutidas até se chegar a um modelo adequado que atenda os propósitos da organização

2.Análise dos documentos:

As Taxonomias têm por finalidade servir de mapa navegacional para uma dada tipologia de documentos/informação, e necessitam de uma estrutura classificatória que expresse a natureza dos documentos agregados. Aqui cabe ressaltar, a diferença apresentada por Ranganthan em seu Prolegomena (1967) quanto aos princípios da classificação de documentos, entre Universo de Conhecimento e Universo de documentos. O que se pretende representar em taxonomias são os conhecimentos existentes e explicitados por aquela comunidade de especialistas, ou seja, analogamente o Universo de Documentos, e não um pseudoconhecimento que não expressa o contexto e as visões daquela comunidade.

Desta forma, as taxonomias agregam documentos, considerando documentos em sua acepção mais ampla, e estas informações/documentos devem encontrar hospitalidade no sistema. Isto
evidencia a diferença entre a construção de taxonomias tradicionais para representar o conhecimento de uma área e a construção de taxonomias para organizar e recuperar documentos.

 3. Elaboração da estrutura classificatória:

Primeiramente nesta etapa é importante definir a tipologia de taxonomia que será representada, de domínio ou voltada para representação de processos e tarefas gerenciais, como apresentada no item 2. A partir de então consideramos importante estabelecer os princípios utilizados na elaboração de estruturas classificatórias apresentados no item.

Além dessas etapas, a taxonomia é também fruto do modelo de representação adotado; assim,
definir a forma representacional e o software utilizado para esta representação é fundamental. Desta forma, é importante investigar formas gráficas de representação, porque em alguns casos estas formas “inibem” as possibilidades representacionais.
Cabe ressaltar que toda taxonomia é fruto de um processo representacional e classificatório e como todo processo desta natureza é um produto de uma construção que representa o estado e visão do conhecimento de seus elaboradores. Entretanto, consideramos fundamental explicitar os princípios pelos quais tais representações foram construídas, pois facilita a sua alimentação constante.

4. Validação da proposta classificatória:

A validação pelos especialistas tem, pelo menos, duas funções: uma delas é confirmar o trabalho realizado, a outra, transferir o conhecimento do processo de realização. Desta forma, consideramos imprescindível a validação em todas as etapas de definição da taxonomia, que vai dos estudos dos documentos/informações agregadas até a definição das formas gráficas de representação. Isto permitirá que possamos atingir critérios de comunicabilidade, estimulação e compatibilidade.

Fonte: http://www.enancib.ppgci.ufba.br/artigos/GT2–101.pdf

A Cesgranrio novamente utilizou este artigo para elaborar a questão. Vale muito a pena lê-lo!

Anúncios

Taxonomia

Importante aprender:

  • Tanto as taxonomias de domínio como as taxonomias para representação de processos e tarefas gerenciais têm seu recorte determinado pelas características da organização a que servem, bem como os propósitos do serviço;
  • As taxonomias como estruturas classificatórias representam os propósitos de organização intelectual de um dado contexto;
  • As taxonomias são diferentes, dependendo do tipo de organização e de informações que pretendem representar;
  • A taxonomia com princípio classificatório policotômico, independente da área de conhecimento ser disciplinar ou multidisciplinar, possibilita uma organização que representa classes de conceitos com um princípio de divisão (coisas e seus tipos, processos e seus tipos…), não priorizando nenhum dos aspectos, sendo os níveis subseqüentes uma simples especificação do primeiro […];
  • A taxonomia, como um mecanismo para a organização de dados e informações precisa ter um vocabulário-padrão agregado que permita a recuperação por meio de busca e também por navegação.

Fonte: A Cesgranrio utilizou este artigo para elaborar as questões (http://www.enancib.ppgci.ufba.br/artigos/GT2–101.pdf). Vale a pena dar uma olhada!